Números na Embalagem de Leite Longa Vida

Existe uma lenda urbana acerca dos números impressos na parte de baixo de embalagens cartonadas (Tetra Pak), especialmente no tocante a Leite UHT.  O boato já é um pouco antigo, mas vira e mexe volta a aparecer em forma de hoax por e-mail ou redes sociais. Vou comentar aqui um texto que já recebi por e-mail:

<< Re: Leite (importante)

Serviço de Utilidade Pública
Muita atenção quando forem comprar leite em caixinha!
Fiquei sabendo por fontes seguras que, por não serem vendidas até determinado prazo, essas caixinhas voltam para a fábrica para que o leite seja repasteurizado! Isso pode ocorrer por até 5 vezes, o que acaba deixando o leite com um sabor diferente, aumentando a possibilidade dele coalhar e reduzindo significativamente sua qualidade, já que o teor nutricional diminui.
Ao voltarem para a venda ao consumidor final, o pequeno número que está marcado na figura abaixo com o círculo vermelho é alterado. Esse número varia de 1 a 5 e o ideal é comprar até o número 3, acima disso, a qualidade do leite estará bem ruim. 

Imagem

 

Esse pequeno número fica localizado no fundo da caixinha, se você for comprar uma caixa fechada, basta verificar apenas uma embalagem, todas as outras terão a mesma numeração.
Por exemplo, se uma embalagem tiver o número 1, significa que é a primeira vez que sai da fábrica e chega ao supermercado para a venda final, já se tiver o número 4, significa que ele já foi repasteuridado 4 vezes e depois retornou para o supermercado para a venda final e assim por diante…
Dêem mais atenção, principalmente, quando a oferta for muito boa, geralmente, o supermercado coloca um valor menor para os produtos que já passaram várias vezes por esse processo, os de número 4 e 5.
Essas informações são de uma pessoa que já trabalhou na indústria alimentícia e conhece todo esse processo, por isso, não deixem de fazer sempre essa observação!
Saúde a todos! >>


Inicialmente, vamos deixar claro que o leite de “caixinha” (ou seja, embalagem cartonada) não é um leite pasteurizado, mas sim tratado pelo sistema UHT (ultra-alta temperatura), no qual há uma eliminação expressiva de micro-organismos, podendo ser armazenado à temperatura ambiente (desde envasado hermeticamente) – é o popular “Leite Longa Vida”. O leite pasteurizado passa por um tratamento térmico mais brando, que preserva melhor suas características nutricionais e sensoriais, porém apresenta menor validade e deve ser mantido sob refrigeração mesmo quando fechado. É aquele que encontramos em garrafas ou, ainda em alguns lugares, em sacos flexíveis.

Posto isso, vamos ao foco do problema. Segundo a legislação brasileira, o leite cru não pode sofrer tratamento térmico mais que uma vez se destinado ao consumo humano, e todas as plantas processadoras são fiscalizadas pelo SIF (Serviço de Inspeção Federal) para garantir essa e outras normas de segurança e qualidade.

Ainda assim, mesmo que as empresas conseguissem burlar essa fiscalização, pensem como seria bem mais caro fazer essa “reciclagem do leite”: a empresa precisaria enviar funcionários para recolher os leites vencidos de todos os pontos de venda; em seguida teriam que abrir as embalagens (sem danificá-las) e reprocessar o conteúdo; por fim, re-envasariam o leite de volta nas embalagens e, pra não se perderem, apagariam o número antigo e pintariam um novo no lugar! É fácil perceber como é muito mais viável processar um leite cru do zero do que ter esse trabalho todo.

Na verdade, esses números são impressos pelo próprio fabricante da embalagem, e não do leite. Eles se referem à ordem de produção, para facilitar na rastreabilidade dos lotes, sendo que cada número corresponde a uma posição de bobina nas linhas de produção. Aliás, se as empresas realmente fizessem o que o texto afirma, por que iriam escancarar a prática marcando o número no fundo das embalagens? É mais um boato sem sentido que prejudica, e muito, as indústrias de alimentos.

*Atualização: aparentemente, a Tetra Pak trocou recentemente essa numeração por um novo sistema chamado código 2D, seguindo padrões internacionais. Quem sabe isso decrete, definitivamente a morte dessa lenda urbana.

 

Fontes:

spacer

8 comments on “Números na Embalagem de Leite Longa Vida

  1. Pingback: Ades com Gosma | Alimentando a Discussão

  2. Pingback: Post Especial de Aniversário: Alimentando a Discussão completa um ano! | Alimentando a Discussão

  3. Julie

    Muito bom Menxik!!! ;D

  4. Carol

    Mto bom Menxique! Desmistificando esses boatos de internet! Sensacional!

  5. Cintia

    Adorei o post. Lembro q li isso em algum lugar e eu acreditei. Rs.
    Acho que minha mãe compra leite achando q isso é verdade…

    1. pedromenchik

      Haha, Ci, tá na hora de contar a verdade pra ela 🙂

  6. pedromenchik

    Nati,
    Você está se referindo a que tipo de embalagem de iogurte? Seria copo plástico com tampa de alumínio?
    Se for essa, tem um número que aparece dentro do triângulo de reciclagem, que vai de 1 a 7. Cada um representa um tipo de polímero diferente. Por exemplo, o 1 é PET e o 3 é PVC. Eles especificam isso para facilitar o processo futuro de reciclagem, além do que cada polímero tem um tipo de aplicação diferente
    Se não for desse número que você está falando, não sei te informar exatamente qual o significado, mas provavelmente está associado à rastreabilidade da embalagem também. O único número com o qual você deve se preocupar numa embalagem (além das calorias…hehe) é a validade! Não há nenhum produto que apresente qualidade diferente de acordo com os números impressos em suas embalagens.

  7. Nati

    Adorei o post!!!
    E tenho uma dúvida… já ouvi algo parecido a respeito de iogurte! Um número que fica embaixo na embalagem também, me disseram que é melhor se o número for alto (ou seria baixo? Não me lembro!)… deve ser falácia também, não? O número deve ter a ver, como vc disse, com distribuição, etc.
    Beijos, Menchikos!