Coca-Cola / Mentos

Coca-Cola + Mentos = Morte

Bom, desde o meu post sobre os mitos envolvendo a Coca-Cola, os leitores não param de me pedir para postar algo mais elaborado (em vez de um mero link) sobre o refrigerante. Então lá vai:

Eu gosto muito desse mito. Ele é bastante antigo (acho que dos anos 90) e já foi reformulado milhares de vezes – gerando vídeos bem-humorados como este. E é claro que tem gente que ainda acredita nele. Segue aqui um exemplo de texto de 2006:

<< LEIA COM ATENÇÃO E REPASSE ! 
Coca Cola Light X Menthos sabor hortelã! 
Em abril do ano passado, um garoto de 10 anos, estudante do colégio Dante Alighieri, em São Paulo/SP e sem nenhum problema de saúde aparente tomou uma latinha de Coca Cola Light na cantina da Escola. 
Voltando à sala de aula, ingeriu uma pastilha da famosa marca Menthos sabor hortelã . E então, começaram os problemas ; Poucos minutos depois, o menino começou a passar mal. Sentiu uma forte dor de estômago e desmaiou no chão da sala. 
A professora, desesperada, mandou chamar uma ambulância, pois o garoto permanecia pálido e inconsciente . Os pais foram avisados, mas a criança já chegou morta ao hospital Sírio-Libanês, com o estômago inflado e asfixia . 
A morte do garoto foi causada pela verdadeira BOMBA que resulta da mistura das substâncias presentes nesses dois “alimentos”. Segundo Alexandre B. Mergenthaler, Prof. Doutor do Instituto de Química da USP, a origem dos problemas que levaram à morte do garoto é a pesada mistura de componentes existente nos produtos “light”, como o Acesulfame K INS 930 que, misturado ao sabor artificial contido na pastilha Menthos, dá origem à uma substância 
fatal, o Ta9V4. Essa substância gera altos níveis de liberação de gases e até explosões !!! E essa mistura é que teria provocado o inchaço do estômago da criança. 
Vários casos semelhantes (inclusive fatais) já ocorreram nos Estados Unidos. 
No entanto, a Coca-Cola e a Menthos não se pronunciam sobre o assunto. 
Repasse para os seus amigos e todos aqueles que você gosta para que fiquem sabendo sobre o perigo dessa mistura. Imaginem quantas misturas perigosas podem existir, levando em conta o quanto comemos de conservantes ou 
produtos químicos . Isso poderia ter acontecido com você ou com seu filho… >>

 


Ok, vamos começar analisando as características típicas de hoax. O texto não é assinado, não fala nomes das vítimas ou datas, nem cita fontes. E, como esperado, o tal Prof. Alexandre da USP não existe! Parece também que o próprio Colégio Dante Alighieri desmentiu o boato na época. Além disso, não encontrei em nenhum lugar (exceto em versões da hoax) a suposta substância Ta9V4. Mas o verdadeiro golpe de misericórdia é a grafia errada da marca Mentos, que não possui “h”.

Agora, voltemos às coisas que de fato existem. O Acesulfame-K é um edulcorante (=adoçante) sintético utilizado em produtos de baixa caloria, estável mesmo em pHs baixos e com pouco sabor residual, motivo pelo qual seu uso é preferido em bebidas ácidas de baixa caloria e como adoçante de mesa. Na verdade, sua numeração é INS 950 (não existe o aditivo INS 930), e o produto realmente faz parte dos edulcorantes empregados na Coca-Cola versões light e zero, porém não há nenhum problema relativo ao seu consumo na quantia existente nos refrigerantes.

Vale lembrar, como de praxe, que o uso desse aditivo é liberado pela Anvisa e por órgãos regulatórios de diversos países, inclusive nos EUA e na Europa, sendo ainda mais seguro que outros edulcorantes como sacarina e ciclamato de sódio. Para se ter uma noção, sua máxima ingestão diária recomendada é de 15mg/peso corporal (uma pessoa de 60kg precisaria consumir em torno de 6L de Coca-Cola Zero por dia para atingir essa quantia). E o mais importante: o acesulfame-K não tem nada a ver com a reação da “explosão” do refrigerante – tanto que ela ocorre mesmo em refrigerantes “normais” que não têm nenhum edulcorante.

Mas então quem é o responsável pela reação? Por que as garrafas de coca-cola explodem? O que ocorre na verdade é uma reação física, e não química. Os refrigerantes são bebidas carbonatadas, ou seja, possuem milhares de minúsculas borbulhas de CO2 em suspensão no líquido, formando um equilíbrio instável. Em termos mais técnicos, o motivo de o gás não sair rapidamente é o fato de que o empuxo das bolhinhas não é suficiente para vencer a tensão superficial da água, por conta de seu volume diminuto. Entretanto, conforme essas se encontram e se juntam, formam agregados cada vez maiores, até que consigam ter volume suficiente para vencer essa força, flutuar até o topo e sair para a atmosfera. Isso pode ser estimulado pela agitação ou aumento da temperatura, razão pela qual refrigerantes quentes ou “chacoalhados” sempre formam muita espuma.

E o que é que o Mentos tem a ver com tudo isso? Bom, para começar, a bala de menta é uma superfície perfeita para a aderência de bolhas de gás, já que ela é bastante áspera e porosa, tendo uma área de contato imensa para que bolhas cada vez maiores e mais numerosas se formem ao seu redor. Isso acaba gerando uma efervescência turbulenta, que perturba o equilíbrio do refrigerante e faz com que grande parte do gás se desprenda rapidamente. Conforme a bala vai derretendo, novas bolhas vão se aderindo e crescendo, dando continuidade ao processo. A reação é tão violenta que acaba arrastando o líquido do refrigerante consigo, podendo gerar efeitos interessantes como neste vídeo aqui.

E porque que o experimento funciona melhor com Coca-Cola Light e Mentos do que com outros refrigerantes? Na verdade, a reação irá ocorrer, em maior ou menor grau, com qualquer combinação de bebida carbonatada e superfície áspera (note que há efervescência quando jogamos qualquer objeto num refrigerante). O que acontece é que a Coca-Cola é um dos refrigerantes com maior teor de carbonatação que há (ou seja, contém mais gás do que os outros) – bastante superior aos sabores de frutas, por exemplo, ou mesmo aos concorrentes do sabor cola. E o fato de ser light significa que o refrigerante não tem açúcar, o qual serviria para deixar o líquido mais espesso e resistente à efervescência.

Mas se a reação realmente ocorre, isso não pode ser perigoso para o consumo humano? Se as garrafas explodem, quem garante que as pessoas também não poderiam explodir? Essa resposta é simples: você não é uma garrafa de coca-cola. Uma embalagem de refrigerante é um sistema fechado quase hermético, do qual apenas pequenas quantidades de gás conseguem escapar lentamente. Quando promovemos a reação descrita acima, uma quantidade enorme de gás é liberada do líquido, criando uma pressão absurda na garrafa, que faz com que ela se rompa geralmente no seu ponto mais frágil: a tampa. Já no caso de um ser humano, existem muitos orifícios por onde o gás pode sair. Resumindo, se você ingerir Coca-cola com Mentos, o máximo que irá conseguir é um lindo arroto!

 

Fontes:

spacer

8 comments on “Coca-Cola + Mentos = Morte

  1. Chiclete Pimenta

    verdadeeee!!!N somos uma garrafa de coca-cola!”o maximo que iremos conseguir é um lindo arroto”!@.@

  2. Bruna Gomes

    Tem um outro orifício que também solta gases… mas acho que você não o mencionou pra deixar o texto mais elegante 😉

    Mas enfim… bem que podiam passar textos explicativos – e corretos – como spam, ao invés dessa baboseirada toda!

    1. pedromenchik

      Hehe, vc pode ajudar: repasse para seus contatos o meu blog 🙂

  3. Anna Carolina Ortega

    “… você não é uma garrafa de coca-cola.”
    Adorei o texto, como sempre.
    Parabéns!

  4. Queiroz

    “Se as garrafas explodem, quem garante que as pessoas também não poderiam explodir? Essa resposta é simples: você não é uma garrafa de coca-cola.”
    ahsduahdaudhaudha.. to rindo muito alto aqui!

  5. Cachaça

    Mais um texto Perfeito!! O efeito do Mentos na Coca é o mesmo da boa cerveja em copo de plástico: Um líquido altamente carbonatado (cheio de gás) por com um ácido instável ( o ácido carbônico) em contato com uma superfície áspera liberando gás!!
    A ignorância nunca foi um problema pois todos nós somos ignorantes e vários temas. O problema é quando um ignorante tenta se passar por sábio em determinado assunto em busca de auto promoção!!

  6. Natasha

    HAHAHAHAHAHAHAHAHA Final ótimo!!!!!!!!!!!!!
    Vc deveria escrever um livro. Como sempre, o texto está cristalino!!!!!! 🙂

  7. Carol Amgarten

    MTO BOM pra variar heheehehehehe